LUIZ ALBERTO MACHADO

Loading...

quinta-feira, março 07, 2013

CAMPANHA TODO DIA É DIA DA MULHER: EDIANE SOUSA




EDIANE SOUSA – A capixaba de 34 anos, Ediane Sousa, é formada em Secretariado e está se formando em Serviço Social pela Faculdade Salesiana de Vitória, Espírito Santo. Ela é coordenadora do Departamento de Infância do Grupo Espírita de Trabalho Cristão (GETC) de Cariaiacica-ES, e compõe a equipe Anga Produções Audiovisuais. Conversando com a gente, ela falou de sua cidade, suas expectativas e perspectivas.



LAM - Ediene, você nasceu em Venda Nova do Imigrante. Passa pra gente suas impressões sobre a cidade.

Venda Nova do Imigrante é uma cidadezinha deliciosa, com um clima de montanhas que fascina, sua gente pacata, os imigrantes que na sua maioria são italianos dão a cidade aquele ar de união e companheirismo, de fazer junto.
Venda Nova para mim é a cidade mais aconchegante do Espírito Santo.

LAM - O que você poderia destacar da sua raiz capixaba?

O capixaba é muito dinâmico, tem jogo de cintura diante das situações. Sabe fazer parte sem ser invasivo.



LAM - Quais as influências da infância e da adolescência mais marcaram para a formação de sua identidade?

Eu venho de uma família muito pobre, meus pais se casaram muito jovens, mamãe com 15 e papai com 16 anos, meu pai órfão de pai e mãe e mamãe orfã de pai. Não tinham com quem contar e formaram uma família.
Cozinhavam em latinhas de óleo e na maioria das vezes nosso almoço e jantar eram canjiquinha com taioba, criaram 4 filhos com dignidade, trabalhando muito para que não passássemos fome, minha infância foi dura, comecei a trabalhar com 6 anos de idade, com essa idade eu já capinava lavoura.
A minha adolescência não foi muito diferente, trabalhei de babá, domestica.
Fui assediada por patrões e consegui vencer com dignidade. Coisas que aprendi com meus pais.
Hoje posso dizer que tudo que passei me fizeram valorizar detalhes, observar coisas e buscar sempre valorizar o mínimo de tudo.

LAM - Você é formada em Secretariado e está concluindo Serviço Social. Fala dessas duas atuações e o que levou você a defini-las para sua intervenção profissional.

O secretariado não foi uma escolha eu quis fazer, pois imaginei que seria mais fácil de arrumar trabalho, já que eu queria sair da vida de doméstica, imaginei que teria mais oportunidades buscando uma profissão mais leve. Foi o que eu pensei quando optei pelo curso.
Já o Serviço Social foi uma escolha, eu sempre trabalhei com comunidades, trabalhava com crianças dando catequese quando eu era católica, e quando entrei no espiritismo continuei trabalhando com crianças, faço artesanato, teatrinho, gosto disso.
Trabalhei com crianças no morro da Piedade, morro do Moscoso e com um grupo de crianças do bairro São Pedro.
Trabalhei também com adolescentes em uma ONG e sempre busquei mostrar que deveriam buscar seus direitos, que não era o fato de serem pobres que deveriam baixar a cabeça para tudo, que o desemprego, trafico,marginalização, é culpa de uma sociedade que ainda não aprendeu a olhar pelos menos favorecidos e que se não corrermos atrás vamos ficar sempre de escanteio, com isso busquei algo que me desse fazer o que eu falava e pensava com profissionalismo e buscar os meios certos para fazê-los.



LAM - Você é coordenadora do Departamento da Infância do GETC. Fala da proposta desse grupo e das atividades desenvolvidas.

Lá eu trabalho com crianças de 7 a 12 anos de idade, é uma comunidade espírita.
Ensinamos a doutrina espírita, mais do que isso, buscamos que as crianças e jovens que passem por aquele lugar valorizem a vida, que respeitem as diferenças e aprendam a viver em sociedade e no futuro possam ser homens e mulheres de bem.
Por isso levamos a palavra de Jesus e valorizamos os ensinamentos de Kardec

LAM - Você participa do Anga Produções Audiovisuais. Qual a atividade desenvolvida e proposta profissional do grupo?

Na Anga eu sou uma espécie de Severino, faço tudo! Alias, toda equipe faz tudo, o grupo é formado por sete pessoas e nossa proposta é fazer vídeos com mensagens positivas, levar para as pessoas temas que façam refletir. Família, aborto, drogadição, desrespeito com seu próximo... vários temas que toquem o coação, mas sem querer pregar uma religião, mas fazer o outro pensar na vida, no que está contribuindo para a evolução da humanidade e de si mesmo.
A Anga Produções é uma instituição sem fins lucrativos que visa trabalhar temas urgentes na sociedade.



LAM - Qual a sua participação na webradio Espírita?

Na radio web Radio Espírita, eu entrei para auxiliar um amigo que iniciava um projeto. Ele trouxe uma proposta de uma rádio web com programas ao vivo, dai comecei a fazer entrevistas para compor um quadro de um programa, hoje sou entrevistadora, cubro evento e entrevisto pessoas.

LAM - Você participa do Clube Capixaba de Artes e Cultura. Fala da sua expectativa na comunidade.

Entrei na comunidade para ficar mais próximo das coisas que acontecem em termo de cultura capixaba, oficinas, apresentações... e ver no que posso contribuir na área, não canto nem danço e menos ainda interpreto mas amo a arte, me meto em toda parte, onde tem arte lá estou eu!



LAM - Você também é blogueira e possui um blog na rede: o Entrevistando com Ediane Sousa. Para você, qual a contribuição da internet?

Olha, eu gosto de saber o que as pessoas pensam a respeito de tudo, não sou fofoqueira, mas gosto de pensar junto, separar o que é bom e contribuir para mudar o que não está tão legal. A minha intenção não é catequizar, mas fazer com que as pessoas pensem juntas, busquem formas de resolverem juntas as situações e acho que é a partir da união que podemos contribuir para a evolução geral.
A internet é um meio de comunicação muito forte e amplo, na internet eu consigo me aproximar de pessoas que não me aproximaria em situações variadas.
Na net temos possibilidades de acalentar, discutir, desejar, olhar.
A internet é capaz de chegar onde você nem imagina.
Quando digo isso, não estou falando só de lugares estou falando também de sentimentos!

LAM - Quais os projetos você tem por perspectiva de realizar?

Quero terminar meu curso, termino no fim de 2011. Trabalhar na área, mesmo que não seja no emprego dos sonhos mas que possa praticar o que eu estou aprendendo com tanto carinho.
Quero ter um bebê e mais do que tudo, me empenhar para que a proposta do Cristo, que é a caridade, amor ao próximo, a si mesmo, respeito e humildade seja a meta de todo encarnado em faze de estagiário aqui no plano material.



Veja mais no blog Entrevistando com Ediane Sousa e no seu perfil do Clube Capixaba de Artes e Cultura. Também veja a Campanha Todo Dia é Dia da Mulher e as manifestações no Fórum do Guia de Poesia.